segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Naquela hora.


De repente a surpresa. Um colega a chamou.
Em sua frente estava ele, e entre eles uma dose dupla de tequila. Que tentação...
Aquilo só podia ser uma armação dos dois, dele mais ainda.
Foi forte, se segurou e não bebeu.
Ele olhava pra ela e não falava nada, só a encarava e ria, aquele riso debochado.
Ela disse que não podia, trabalharia dia seguinte.
Continuou sem beber e seu colega o fez por ela, depois saiu...
Ficaram lá, sozinhos entre pessoas conhecidas e desconhecidas que curtiam o final de festa.
Ela não sabia o que fazer, ele continuava olhando.
Teve uma vontade subversiva de lhe beijar e depois lhe dar uma bofetada.
Se segurou e começaram a conversar...

1 Comentários:

Às 2 de fevereiro de 2010 12:25 , Blogger . disse...

Acho q foi a melhor reação, hein?! hehehe
Mas q ia ser engraçado a bofetada...aaaah, isso ia!!! hahaha

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial