quarta-feira, 31 de março de 2010

Das coisas que penso.


Quando penso que cada dia aprendo mais sobre as pessoas, mais elas me surpreendem, e mostro-me ainda mais vulnerável aos perigos que pensei estar imune.
Não existe imunidade, prerrogativas... Existe ação, sem omissão nem racionalidade.
Então, quando penso que me surpreendestes ao máximo, que revelastes todas suas facetas e capacidades, me impressionas novamente.
Infelizmente.
E assim, livrando-me da saudade, do sentimento, busco a racionalidade, outra vez, mesmo que no fim acabe no insucesso.

4 Comentários:

Às 31 de março de 2010 08:42 , Blogger Nina disse...

obrigada pelas doces visitas minha querida.

uma boa noite,
muita paz, muita luz e poesia.

beijo no coração :)

 
Às 1 de abril de 2010 15:17 , Blogger Bia disse...

Ei lindonaaa, você é amiga da Raquel!?!
Eu não sabia.. hahahaha
Adooooro a Raquel!
beijos lindona

 
Às 2 de abril de 2010 04:48 , Blogger Nowhere Man disse...

quanto mais você acha que conhece as pessoas, mais sofre!

obrigado pelo comentário no meu :)
beijosss

 
Às 8 de abril de 2010 02:35 , Blogger Marina disse...

Eu gosto de surpresas. Me deixa vulnerável, ao mesmo tempo que me encanta. Viver com a mesma pessoa por muito tempo é chato.

Beijos!

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial